segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

 Não sei bem o que dizer sobre mim. Não me sinto uma mulher como as outras.
[...]
Mas segui todos os mandamentos de uma boa menina: brinquei de boneca, tive medo do escuro e fiquei nervosa com o primeiro beijo.
[...]
Adoro massas cinzentas, detesto cor-de-rosa. Penso como um homem, mas sinto como mulher. Não me considero vítima de nada. Sou autoritária, teimosa e um verdadeiro desastre na cozinha. Peça para eu arrumar uma cama e estrague meu dia. Vida doméstica é para os gatos.

Martha Medeiros

Um comentário:

Amanda disse...

Hhehehhee,
"nós adoramos gatos";
É o que dizem por aí...

Beijos Mi!!!